No rastro do atropela-dor,

Gesta-se anseio, explosão e temor.

Nada de doses homeopáticas,

Há em paixões que se auto semeiam, senhor.

Entre 10 cafés, freie o acelera-dor.

Na cura do galantea-dor,

Mora o resgate do avassala-dor.

Que as moedas do lago,

Levem de mim todo o amar-gor.

E se as paixões que se auto semeiam florirem,

Quero eu depor, propor, compor,  com louvor.

E se gemo, atropelo dor.

E se engulo, engulo sabor.

E se Caio, levanto meu humor com furor.

Se Caio, seja o vento, condutor.

E se gemo, se engulo, se levanto e se venta,

Também Caio, injeta meu motor!

 

**Chinaira Raiazac**

burning_love_by_pixelnase                                                                              Art: PixelNase

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s