Dentro da mulher,

Coubera caos e homens.

Dentro da mulher,

Coubera sonhos, filhos e rimas.

Coubera amor, ódio e sangue.

Coubera desejos, força e mundos.

Mas a mulher, é como vulcão.

Se engole caos, homens, sonhos e filhos,

Se engole rimas, amores, ódios, sangues, e desejos,

Se engole mundos,

Tal como vulcão,

Os explode e os ejeta como lavas.

Como mulher, segue a se auto desafiar,

Brincando de engolir e regurgitar.

** Chinaira Raiazac**

chhinnaira

Arte de Nicolas Francois Octave Tassaert

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s